Clichês e as Verdades sobre a Vida

Por Dilvo Rodrigues

“O tempo cura as feridas.” Quantas vezes essa frase foi dita durante os dias de nossa existência? Quantas vezes foi ouvida? Claro, diria que você é louco(a) caso tivesse essa resposta. Às vezes, acho que esses clichês regem grande parte de nossas vidas e até nos ajudam a viver. A gente teme em não aceitar, e acredita que nunca vai esquecer aquele grande amor, que a raiva por ter levado uma fechada no cruzamento nunca vai passar. Mas é inevitável, o tempo cura mesmo.

Clichê é aquela coisa chata de se escutar e que aparece sempre no momento em que a gente está menos propenso a ouvi-lo. A primeira coisa a se fazer é ignorar o tal dito inconveniente. Mas a pergunta cabal, mais cedo ou tarde, sempre faz o possível desfavor de surgir. “Será que estou precisando entender e aceitar que essa merda que me disseram é o que preciso acreditar agora?”. A conclusão pode ser ainda mais profunda. Você pode chegar ao ponto de pensar que frases desse tipo (O tempo cura, Querer não é poder, No final tudo sempre se ajeita.) são mais que clichês. Elas são verdades sobre a vida.

Será que são verdades mesmo? Precisamos aceitar isso sem fazer um pouco de birra? Eu não tenho essa resposta. E, se eu a tivesse, já teria divulgado em massa. Não custa nada fazer a felicidade da geral. No fundo, a gente teme se sentir conformista, quer sempre arriscar mais um dedo dando outro e outro murro na ponta de faca. Quando o necessário mesmo a se fazer é encarnar o espírito e seguir junto com a boiada. Digo isso por que, as vezes, parece ser melhor ter menos dúvidas e poucas perguntas a se fazer. Parece!

Ontem, vi pintado no muro de uma escola “Deixe ir. Se voltar, é seu.”. Algo que soa como 2+2=4. É claro que se voltar é seu. É óbvio, ora! Mas alerto, não deve funcionar para dinheiro, livros e objetos de valor sentimental ou material emprestados para os amigos mais chegados. Emprestou, forget about it! Porém, essas circunstâncias, tenho certeza, acabam educando a alma daqueles que mais se afligem por ter perdido ou deixado algo pelo caminho, aqueles que em cada perda, acabam deixando para trás um grande pedaço de si. Fim de texto com frase sentimental clichê.

2 comentários sobre “Clichês e as Verdades sobre a Vida

  1. Olá Dilvo!!! Sua página muito me agradou. O jeito com que escreve sobre cotidiano…e coisas abstratas é cativante…parabéns pela iniciativa e obrigada por compartilhar comigo um de seus vários talentos….sempre que puder estarei por aqui lendo as novas.=)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s